Pavilhao dourado

KYOTO

Depois de idas e vindas ao Japao, finalmente conheci Kyoto, uma das cidades turísticas mais famosas do país e a mais bonita, segundo muitos viajantes e japoneses. A cidade conta com uma infinidade de templos budistas e xintoístas, alguns bastante famosos como o Kinkaku-ji, Pavilhao Dourado, o Kiyomizudera e o Fushimi Inari Taisha.

Kiyomizudera

O templo Kiyomizu-dera foi fundado no ano de 778, início do período Heian, sendo reconstruído em 1633, após diversos incêndios. A estrutura do templo é algo que chama atenção pela magnitude e método. São pilares gigantescos, centenas de placas no chão e, pasme, nenhum único prego! Uma vez no templo, não deixe de beber a água de Kiyomizy, considerada sagrada pelos japoneses, tem poder de cura. Kiyomizu-dera significa, o Templo da água pura.

Kinkaku-ji

O Kinkaku-ji, Pavilhão Dourado, é um dos templos mais visitados do Japão e foi construído em 1397. O templo, que fica no centro do lago espelhado, é completamente folheado a ouro. Claro que só é possível vê-lo de longe, mas vale a pena pela beleza do lugar e da construção. Cartão postal indispensável na coleção de fotos!

Fushimi Inari Taisha

O templo foi construído no século XVIII por uma família em Kyoto em homenagem a Inari, o deus do arroz. O que chama atenção eh a infinidade de toriis alinhados – aquelas grandes portas tradicionais japonesas, geralmente vistas nas entradas dos templos – nas cores vermelha, em relação ao xintoísmo. Cada Torii leva o nome de uma família, pessoa ou empresa. O valor da doação determina o tamanho do Torii e o tamanho do seu poder, claro. São caríssimos! A caminhada pela estrada de toriis demora um bocado e te leva ao alto de um morro. Eu não consegui ir ate o fim!